fbpx

Ni Una Menos: Verónica Gago fala sobre aprovação do aborto legal no país

Por Camila Cetrone Publicado em Ig Delas   Na última semana de 2020, a Argentina atraiu todos os olhares do mundo por ter aprovado a legalização do aborto . Agora, o procedimento é gratuito e poderá ser solicitado por pessoas gestantes até a 14ª semana de gravidez . Mas essa conquista pelos direitos reprodutivos e da vida de pessoas com […]

Ler mais

Verónica Gago

Verónica Gago nasceu em 1976, em Chivilcoy, na Argentina. É doutora em ciências sociais, professora da Universidade de Buenos Aires (UBA) e da Universidade de San Martín (Unsam) e pesquisadora do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET). É autora de Controversia: una lengua del exilio (Biblioteca Nacional, 2012) e de inúmeros artigos acadêmicos sobre […]

Ler mais

A potência feminista

Frete fixo R$ 12 | Frete grátis acima de R$ 199

 

A potência feminista, ou o desejo de transformar tudo
Autora: Verónica Gago
Tradução: Igor Peres
Capa: Catarina Bessell
Edição: Tadeu Breda
Revisão: Laura Massunari, Tomoe Moroizumi e Daniela Fernandes Alarcon
Projeto gráfico & direção de arte: Bianca Oliveira
Lançamento: março de 2020
Páginas: 256
ISBN: 9788593115653
Dimensões: 13,7 x 21 cm

Ler mais

A razão neoliberal

Frete fixo R$ 12 | Frete grátis acima de R$ 199

 

A razão neoliberal: economias barrocas e pragmática popular
Autora: Verónica Gago
Capa & projeto gráfico: Denise Matsumoto
Tradução: Igor Peres
Revisão da tradução: Lucía Santalices
Edição: Tadeu Breda
Preparação: Paula Carvalho
Revisão: Priscilla Vicenzo & Pedro P. Silva
Lançamento: novembro 2018
Páginas: 372
ISBN: 978-85-93115-20-2
Dimensões: 13,6 x 21 cm

 

Este livro está disponível em:

Ebook (clique aqui para comprar)

Ler mais

Los límites del capital

Los límites del capital: deuda, moneda y lucha de clases
Autor: George Caffentzis
Tradução: Elena Marengo, Carolina Friszman, Nancy Viviana Piñeiro & Nicolás Olucha Sánchez
Prefácio: Luci Cavallero & Verónica Gago
Coedição: Fundación Rosa Luxemburgo
Edição: Tinta Limón Ediciones
Preparação: Mariano Pedrosa
Projeto gráfico: Tinta Limón Ediciones
Capa: Diego Maxi Posadas
Lançamento: outubro de 2018
Páginas: 148
Dimensões: 17 x 11 cm
ISBN: 978-987-3687-43-3

Ler mais

De #Blacklivesmatter a la liberación negra

De #BlackLivesMatter a la liberación negra
Autora: Keeanga-Yamahtta Taylor
Tradução: Ezequiel Gatto
Prefácio: Susana Draper & Verónica Gago
Coedição: Traficantes de Sueños
Edição: Tinta Limón Ediciones
Preparação: Tinta Limón Ediciones & Traficantes de Sueños
Projeto gráfico: Tinta Limón Ediciones
Capa: Diego Maxi Posadas sobre imagen original de Michael Alexander Gould-Wartofsky
Lançamento: novembro de 2017
Páginas: 384
Dimensões: 20 x 14 cm
ISBN: 978-987-3687-33-4

Ler mais

La potencia feminista

La potencia feminista: o el deseo de cambiarlo todo
Autora: Verónica Gago
Edição: Tinta Limón Ediciones
Preparação: Rosina Balboa
Projeto gráfico: Tinta Limón Ediciones
Capa: Juan Pablo Fernández sobre imagen “Las mujeres de Calama” de Paula Otegui
Lançamento: agosto de 2019
Páginas: 256
Dimensões: 20 x 14 cm
ISBN: 978-987-3687-55-6

Ler mais

Na Argentina, cuidado materno é reconhecido como trabalho

“Eles dizem que é amor. Nós dizemos que é trabalho não remunerado. Eles chamam de frigidez. Nós chamamos de absenteísmo. Todo aborto é um acidente de trabalho. Tanto a homossexualidade quanto a heterossexualidade são condições de trabalho… Mas a homossexualidade é o controle da produção pelos trabalhadores, não o fim do trabalho. Mais sorrisos? Mais […]

Ler mais

As grandes mudanças sociais que virão

Por Rodrigo Ottonello* Publicado no Diagonales.com   As únicas mudanças em grande escala entre a sociedade global de dezembro de 2019 e a de hoje se dão no fato que a Sars-Cov-2 causou milhões de doentes e mortos e que as medidas preventivas de saúde alteraram completamente a vida diária em todo o mundo; no […]

Ler mais

Desmontar a arquitetura neoliberal

Por Verónica Gago Publicado em Revista Anfíbia   Em 16 de maio, o Chile realizou as eleições constituintes e o resultado foi uma derrota retumbante da direita e do presidente Sebastián Piñera. Sua força ficou com apenas 37 cadeiras, longe das 52 (um terço) necessárias para vetar artigos e influenciar a redação da nova constituição. […]

Ler mais