fbpx

Verónica Gago

nasceu em 1976, em Chivilcoy, na Argentina. É doutora em ciências sociais, professora da Universidade de Buenos Aires (UBA) e da Universidade de San Martín (Unsam) e pesquisadora do Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET).

É autora de Controversia: una lengua del exilio (Biblioteca Nacional, 2012) e de inúmeros artigos acadêmicos sobre economia popular, economia feminista e teoria política, publicados em diversos idiomas. Tem colaborado com as experiências de pesquisa militante do Coletivo Situaciones, além de fazer parte do Coletivo Ni Una Menos, que luta contra o feminicídio na América Latina. Pela Editora Elefante, lançou A razão neoliberal: economias barrocas e pragmática popular (2018).

 

É autor(a) em:

 

Também colabora em:

 

Postagens relacionadas:

Na Argentina, cuidado materno é reconhecido como trabalho

“Eles dizem que é amor. Nós dizemos que é trabalho não remunerado. Eles chamam de frigidez. Nós chamamos de absenteísmo. […]

Ler mais

Desmontar a arquitetura neoliberal

Por Verónica Gago Publicado em Revista Anfíbia   Em 16 de maio, o Chile realizou as eleições constituintes e o […]

Ler mais

A invenção da greve feminista

Por Luci Cavallero e Verónica Gago Publicado originalmente na Revista Anfíbia Traduzido por Laura Alagia e Gabriela Vieira e publicado […]

Ler mais