fbpx

Escrever além da raça como forma de libertação

Por bell hooks   Nos últimos anos, meu trabalho tem se debruçado sobre o papel do amor no combate à dominação. Contemplar os fatores que levam as pessoas a lutar por justiça e a se empenhar em construir uma comunidade me instigou a pensar criticamente sobre o lugar do amor. Não importa se a questão […]

Ler mais

90º título da Elefante: A gente é da hora, de bell hooks

Em março, quando Will Smith esbofeteou Chris Rock, estávamos prestes a abrir a pré-venda de A gente é da hora: homens negros e masculinidade, de bell hooks. O episódio ensejou intensa discussão. Dois meses depois, ninguém fala mais nisso. Nesse meio tempo, o livro ficou pronto. Nele, bell hooks traz uma série de elementos históricos, […]

Ler mais

Por uma ética da responsabilidade e autodeterminação, ou como podemos ser da hora

Por Túlio Custódio Prefácio à edição de brasileira de A gente é da hora Imagem: série “Pardo é Papel”, de Maxwell Alexandre   O que você tem em mãos é a tradução do livro de bell hooks sobre masculinidades negras. Não é o único. Em 2004, ano em que lançou We Real Cool, título original […]

Ler mais

Nunca um sentimento, sempre uma ação: o amor revolucionário em bell hooks

Por Vinícius da Silva Publicado no Ruído Manifesto NOTA DA EDIÇÃO: O texto a seguir é um excerto do primeiro capítulo, “Políticas do amor e sociedades do amanhã”, do livro Fragmentos do Porvir de Vinícius da Silva, a ser lançado ainda em 2022 pela Editora Ape’Ku.   Políticas de conversão e ética do amor Tendo em vista o […]

Ler mais

Farol do desassossego, por Lázaro Ramos

Apresentação de A gente é da hora Por Lázaro Ramos   A primeira vez que li um livro de bell hooks, ainda adolescente, em cada página eu sentia transpirar informação, transgressão e paixão. Esse primeiro contato, naquele momento em que eu tentava compreender quem eu era e como me encaixar no mundo, foi determinante para […]

Ler mais

Sobre homens negros: não acredite no hype

[Trechos do prefácio de A gente é da hora, de bell hooks]   Quando as mulheres se reúnem e falam sobre homens, as notícias são quase sempre más. Se a conversa se torna específica e o foco recai sobre homens negros, as notícias são ainda piores. Apesar de todos os avanços nos direitos civis, no […]

Ler mais

Indicações de leitura para o #8M

Aqui na Elefante, “feminismo” não é apenas uma área de nosso catálogo, mas um compromisso editorial e uma perspectiva a partir da qual analisamos e procuramos entender e nos posicionar no mundo. Neste 8 de março, queremos enfatizar a luta das mulheres contra o fascismo: uma das bandeiras prioritárias levantadas pelo movimento feminista brasileiro em […]

Ler mais

Amor é mais que um sentimento

Por Marena Mosher Publicado no The Daily Free Press   A geração Z pode ter uma percepção mais cínica do amor do que as gerações anteriores – e isso é compreensível. Em redes sociais como o TikTok, são incontáveis e horríveis as histórias de traição e corações partidos que nos bombardeiam e alcançam milhões de […]

Ler mais

Políticas do amor: bell hooks e o direito de amar

Por Paulo Fernando Soares Pereira Publicado na Carta Capital   A morte de bell hooks nos enlutou, mas a pensadora deixou um legado importante e pouco problematizado por juristas: o direito de amar diante das políticas de desafeto das quais a população negra costuma padecer. Em Tudo sobre o amor: novas novas perspectivas, hooks informa […]

Ler mais

bell hooks: amor é coletivo, político e ética de vida

Por Anelize Moreira Publicado no Brasil de Fato (ouça o áudio da entrevista)   A escritora, professora e ativista bell hooks trazia em suas obras dimensões subjetivas articuladas com questões sociais como o racismo, o feminismo, a política, a pedagogia, a dominação e a resistência. A autora morreu em dezembro do ano passado e deixou um legado […]

Ler mais