fbpx

A Amazônia é chave para compreender a permanência das lógicas arcaicas no Brasil

Por Antonio Martins, na orelha de Infraestrutura para o desenvolvimento sustentável da Amazônia   Nenhum país tem melhores condições que o Brasil de oferecer ao mundo “soluções biológicas para mitigar os efeitos da crise climática”. Trecho de uma mensagem enviada por João Moreira Salles a Ricardo Abramovay, durante o processo de escritura de Infraestrutura para o […]

Ler mais

Lançamento de Pluriverso, com Alberto Acosta e Moema Miranda

Em 30 de março, tivemos o lançamento virtual de Pluriverso: dicionário do pós-desenvolvimento, uma conversa entre Alberto Acosta, político e economista, um dos organizadores do livro, e a socióloga brasileira Moema Miranda, do Coletivo 660, da Ação Educativa. Com a participação gravada Ashish Kothari e interpretação em Libras.       O apoio desta publicação […]

Ler mais

Em meio a tanta destruição, outro mundo vem despontando

Por Silvia Federici Publicado na Introdução de Reencantando o mundo Imagem: Harvesting Corn, de Elizabeth Downer Riker   Publicar um livro dedicado à política dos comuns pode parecer um sinal de ingenuidade, uma vez que estamos cercados de guerras, crises econômicas e ecológicas que devastam regiões inteiras, e de organizações supremacistas brancas, neonazistas e paramilitares […]

Ler mais

Lançamento de A que custo?, de Nicholas Freudenberg, com Paula Johns e Ladislau Dowbor

Lançamento de A que custo? o capitalismo (moderno) e o futuro da saúde promovido pela ACT Promoção da Saúde e O Joio e o Trigo, com o autor Nicholas Freudenberg, Paula Johns e Ladislau Dowbor. “As corporações são personagens centrais nessa história”, avisa Nicholas Freudenberg, autor de A que custo?, que se pergunta por que […]

Ler mais

Prefácio de A que custo?, de Nicholas Freudenberg, por Ladislau Dowbor

Por Ladislau Dowbor Prefácio de A que custo?   O capitalismo se tornou em grande parte disfuncional. Está com o crescimento estagnado, centrado mais nas movimentações financeiras do que na produção, gerando uma desigualdade explosiva, drenando os recursos naturais de maneira destrutiva, impotente em se reorganizar diante do aquecimento global, incapaz até hoje de se […]

Ler mais

A única saída é criar uma alternativa que supere o capitalismo

“As corporações são personagens centrais nessa história”, adverte Nicholas Freudenberg. O autor inicia A que custo? perguntando-se por que tanta gente ainda tem receio de apontar o capitalismo como o maior problema da humanidade no século XXI. Recorrendo a uma profusão de dados, estatísticas e informações sobre a degradação da qualidade de vida das pessoas e […]

Ler mais

O Chile reconhece os Direitos da Natureza

Por Alberto Acosta Publicado no Latinoamérica21 Após uma longa disputa, a Convenção Constituinte do Chile aprovou os Direitos da Natureza. O artigo 9 reconhece que “os indivíduos e os povos são interdependentes com a Natureza e formam um todo inseparável. E mais especificamente afirma que “a natureza tem direitos e que o Estado e a […]

Ler mais

Sem direitos da natureza, a liberdade é uma ilusão

Por Alberto Acosta Publicado no Rebelión   “A plena incorporação da natureza como sujeito ao Direito se realizará, sem dúvida, apenas gradualmente; por enquanto, basta estabelecê-la como uma meta que indicará a direção que devemos seguir.” – Godofredo Stutzin (1984), ecologista chileno [1917-2010]   Os primeiros textos propostos sobre os Direitos da Natureza na Convenção Constitucional […]

Ler mais

O agro e a caça às bruxas

Para além do óbvio, este episódio do podcast Prato Cheio, produzido pelos parceiros de O Joio e o Trigo, analisa como a perseguição às bruxas nos primeiros tempos de capitalismo foi atualizada para um novo processo de concentração de riquezas. A partir do livro Calibã e a bruxa, de Silvia Federici, o roteiro analisa como o agronegócio brasileiro tem […]

Ler mais

78º título da Elefante: “Pluriverso”, de Ashish Khotari, Ariel Salleh, Arturo Escobar, Federico Demaria e Alberto Acosta

A versão brasileira de Pluriverso: um dicionário do pós-desenvolvimento começou a ser tramada no começo de 2019, no centro de São Paulo, durante uma conversa com Alberto Acosta. Na época, a edição original do livro, em inglês, estava recebendo os últimos retoques para ser lançada: apareceu pela primeira vez na Índia, algumas semanas depois. Desde então, […]

Ler mais