fbpx

A poeta que encontrou caminho próprio

Por Rosemary Daniell Publicado no New York Times   Carriacou é, ao mesmo tempo, uma ilha das Índias Ocidentais e também a ilha da imaginação de Audre Lorde; Zami é ”um nome Carriacou para mulheres que trabalham juntas como amigas e companheiras”. E mesmo que a afirmação de que, “em Zami, Audre Lorde cria uma […]

Ler mais

85º título da Elefante: Sou eu e não mais sou, de Karen Menatti

Sou eu e não mais sou é uma síntese poética sobre a travessia da autora pela experiência do câncer, não apenas na esfera pessoal, mas social e política. Um livro tão duro quanto belo, tão sensível quanto potente, tão individual quanto coletivo. Sua publicação pela Elefante começou em 2013 (antes de qualquer notícia sobre a doença, […]

Ler mais

Anti-herói

Por Nina Rahe Publicado na Revista Select #50   Na ocasião da comemoração dos 90 anos do romance Macunaíma: o herói sem nenhum caráter, em 2018, Deborah Goldemberg foi convidada para dar uma palestra sobre a influência indígena na obra de Mário de Andrade. Em seu processo de pesquisa, a antropóloga deparou-se com o livro Do […]

Ler mais

Zami, uma ode à interseccionalidade

Por Saskia May Publicado no The Badger   Publicado como uma “biomitografia”, Zami [lançado originalmente em 1982 e que chega agora ao Brasil pela Editora Elefante] é o único romance de Audre Lorde. Baseado em sua infância em Nova York nos anos 1930 e 1940, e em suas experiências como lésbica negra na América nos […]

Ler mais

O livro-travessia de Karen Menatti

Sou eu e não mais sou. De mãos dadas com a sereia, um sem fim de águas e forças. Nua e mutante. É um nadar beirando pedras. Constante. Sou eu e não mais sou é um livro sobre uma travessia. Uma trajetória que parte de uma experiência pessoal e se amplia para algo além da autora, a atriz, cantora e diretora Karen Menatti, integrante da Cia. do Tijolo. Os mais de 60 poemas foram escritos a […]

Ler mais

Prefácio de “Zami: uma nova grafia do meu nome. Uma biomitografia”, de Audre Lorde, por Cecília Floresta

Por Cecília Floresta Prefácio de Zami: uma nova grafia do meu nome   Audre, Seu nome ainda ecoa em nossa boca e em nossos ouvidos, resiste forte em cores variadas e cruza oceanos para o nosso encontro. É para a sua memória ancestral que dedico esta carta, uma forma de dizer que eu me lembro, […]

Ler mais
© Neil Craver woman underwater

A mulher que mergulhou 1.192 textos ou Quarentena a 1.192 textos de profundidade

  Por Breno Castro Alves Newsletter da Elefante     Um retrato é a representação de um ponto de vista. É um objeto que oferece perspectiva aos que lhe atravessam. Assim, se você fizer direito, consegue ver a própria vida por olhos de outros. Eis a intenção de Retratos da vida em quarentena, livro que […]

Ler mais

A covid-19 e as livrarias

Por Jorge Carrión Tradução: Tadeu Breda   Este 23 de abril — dia de São Jorge, dia da rosa e do livro na Catalunha, dia em que há 404 anos morreram Cervantes e Shakespeare, Dia Internacional do Livro — será o mais estranho de nossas vidas. Porque o livro e as flores com que costumamos […]

Ler mais

Contra a Amazon, adote uma pequena livraria

Já não é novidade que as restrições de mobilidade e aglomeração, que têm se mostrado necessárias para combater o contágio pelo novo coronavírus, atingiram em cheio as pequenas livrarias. Como uma editora minúscula que somos, sempre estivemos ao lado delas. Agora, não poderia ser diferente. Em sintonia com estes tempos sombrios, decidimos atrelar a pré-venda […]

Ler mais

Os sertões e os sertanejos muito além do discurso dominante

A partir da obra icônica de Euclides da Cunha e da histórica resistência de Antonio Conselheiro no arraial do Belo Monte, Sertão, sertões: repensando contradições, reconstruindo veredas, organizado por Joana Barros, Gustavo Prieto e Caio Marinho, faz uma leitura a contrapelo da história de Canudos e do imaginário sertanejo, desde a guerra que dizimou aquela população […]

Ler mais