fbpx

Fronteiras da dependência: Uruguai e Paraguai

R$ 45,00

Pré-venda com desconto!

Frete grátis :: envios a partir de 31/07

Fronteiras da dependência:
Uruguai e Paraguai
Organização: Fabio Luis Barbosa dos Santos, Fabiana Dessotti, Fabio Maldonado & Rodrigo Chagas

Edição: Tadeu Breda
Assistência de edição: Luiza Brandino
Preparação: Carolina Hidalgo Castelani
Revisão: Laura Massunari & Diana Soares Cardoso
Capa & projeto gráfico: Bianca Oliveira

Diagramação: Livia Takemura
Lançamento: julho de 2021
Páginas: 288
Dimensões: 13,5 x 21 cm
ISBN: 9786587235356

Descrição

A Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu a Ciudad del Este, foi inaugurada em 1965, mas nossa relação com o Paraguai continua marcada por exploração e preconceito. Mais ao sul, o pequeno território que se inicia depois do Chuí, muitas vezes idealizado por seus indicadores sociais, também é alvo de nossos estereótipos. Contra os prejuízos do desconhecimento, os artigos de Fronteiras da dependência: Uruguai e Paraguai são uma excelente introdução crítica aos vizinhos que mais sofreram — e sofrem — a influência do Brasil. No início do século XIX, o atual Uruguai chegou a ser incorporado pelo Império brasileiro, e, passadas algumas décadas, o Paraguai esfacelou-se em uma guerra liderada por Dom Pedro II. Cem anos depois, as ditaduras de Assunção e Montevidéu colaboraram estreitamente com os generais de Brasília. Desde a Independência, o capital e os interesses brasileiros se fazem sentir na economia uruguaia e paraguaia. A partir dessas relações, e para além delas, a hipótese principal do livro é que, hoje, essas duas nações constituem as fronteiras do capitalismo dependente na América Latina. E vivem esse fenômeno em polos opostos: enquanto o Uruguai atravessa o outono da cidadania salarial, a acumulação por despossessão que caracteriza o Paraguai se propaga pela região. Os 42 textos desta edição passeiam por temas como história, economia, movimentos sociais, sindicais, indígenas e feministas, e também refletem sobre as causas e consequências dos governos progressistas que chegaram à presidência em ambos os países: apesar de guardarem gritantes diferenças, as trajetórias de Tabaré Vázquez, José Mujica e Fernando Lugo permitem compreender ainda mais, por contraste, a realidade política uruguaia e paraguaia.

 

SOBRE OS ORGANIZADORES

Fabio Luis Barbosa dos Santos é professor do departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenador do programa de extensão Realidade Latino-Americana. É autor de Uma história da onda progressista sul-americana (Elefante, 2018), entre outros títulos.

Fabiana Dessotti é professora da área de relações econômicas internacionais do departamento de Relações Internacionais e membro do programa de extensão Realidade Latino-Americana, ambos da Unifesp.

Fabio Maldonado é professor de relações internacionais da Universidade Paulista (Unip) e mestre pelo programa de pós-graduação em integração da América Latina da Universidade de São Paulo (Prolam-USP). É membro do Núcleo de Estudos sobre o Capitalismo Dependente (Necad) e do Núcleo Práxis (Lephe-USP).

Rodrigo Chagas é doutor em desenvolvimento econômico pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e professor de ciências sociais da Universidade Federal de Roraima (UFRR).